Gestão de Pessoas • Articulistas

05 de Julho de 2018

O mundo corporativo inspirado na Copa

 Por: Janaina Peroto

 

Estamos acompanhando a copa do mundo, evento esportivo que reúne os melhores jogadores do planeta, e mesmo assim nos deparamos com diversas críticas em cima destes profissionais, mas afinal, não estamos falando somente dos melhores performers do mundo?!

Pois é, nem mesmo os melhores do mundo estão livres dos julgamentos e isso faz total sentido quando compreendemos que quanto maior a visibilidade, naturalmente maior será a cobrança. Mas como cobrar, como dar e receber críticas/sugestões no sentido de crescimento profissional?

Antes de mais nada, acho importante entendermos o significado da palavra feedback:

feedback trata de um parecer sobre um comportamento que se deu no passado. Por exemplo: “Neymar, no treino de ontem você cobrou poucas faltas”

Por outro lado, uma nova expressão vem surgindo com força no mundo corporativo, que é o feedforward:

feedforward trata de um comportamento futuro, e tem tom de sugestão/orientação em cima de um resultado desejado. Por exemplo: “Neymar, no próximo treino quero ver você fazer 3 gols cobrando faltas”

Um jogador, assim como qualquer profissional, independentemente de já estar no topo da pirâmide ou em início de carreira, deve praticar uma lição diária em ter a mente aberta para receber novos direcionamentos e na minha opinião os treinadores/líderes devem se preparar cada vez mais para saber como trabalhar com transparência, objetividade, foco e clareza do que se espera de cada profissional do seu time aplicando as técnicas do feedforward.

>>>> 

A AUTORA Janaina B. Vicari Peroto, administradora de empresas com MBA em Gestão de Pessoas pela FGV e gestão de negócios pela UCI (University of California). Atualmente lidera a área de gestão de pessoas de uma empresa localizada em Presidente Prudente, é palestrante e professora da Fundação Getúlio Vargas 

Willy Macedo
Stetnet
O Imparcial