Cirurgião plástico de Presidente Prudente é referência em transplante capilar

468

Após a graduação em medicina pela Universidade do Oeste Paulista, em 2012, Gustavo Padua   realizou dois anos de residência em cirurgia geral, com estágios na área de cirurgia em emergência e traumatologia no Shock Trauma Center da University of Maryland (EUA). Os anos seguintes foram dedicados exclusivamente à especialização em cirurgia plástica e ao transplante capilar. Nos Estados Unidos (EUA) realizou “Fellowship” pela University of Texas Southwestern, um dos centros de pesquisa e tratamento médico mais respeitado do mundo e eleito o melhor serviço de residência médica em Cirurgia Plástica dos EUA por vários anos.

Trabalhou na equipe de um dos mais renomados e conceituados cirurgiões plásticos, Dr. Antonio Esaú Ferraz de Almeida, que possui a experiência aliada a destreza e conhecimento. Aprimorou-se na area de transplante cpilar, participando de congressos e cursos, e acompanhando os melhores e mais renomados cirurgiões plásticos.

Além de ser membro das mais importantes sociedades médicas nacionais e internacionais, participante ativo de congressos, aulas, palestras, apresentações de trabalhos médicos e publicações científicas, atua em clínica particular com cirurgia plástica estética e reconstrutora, tendo especial interesse em Transplante Capilar.

Todo atendimento pré e pós operatório assim como os procedimentos minimanente invasivos, são realizados na Clinica Pádua na rua Assis Chateaubriand, 65, no Jardim Paulistano, em Presidente Prudente. Cirurgias maiores são feitas pelo Dr. Gustavo e sua equipe nos melhores hospitais da cidade.

Nessa entrevista ele fala sobre as diferenças e indicações entre Implante Capilar e Transplante Capilar.

IMPLANTE CAPILAR É IAGUAL A TRANSPLANTE CAPILAR?

Não. Transplante capilar é a cirurgia de restauração capilar com redistribuição das unidades foliculares (microenxertia) do próprio paciente. Retiramos fios da área doadora e enxertamos na área receptora. Já implante se refere a restauração com fios sintéticos.

QUAIS AS MODALIDADES CIRURGICAS ATUAIS?

Basicamente são duas: FUT (folicullar unit transplantation) e FUE (follicular unit extraction). Na primeira se retira uma faixa de couro cabeludo para retirar as unidades foliculares. Na FUE as unidades são retirados uma a uma, de forma aleatório, através de micropunch (menores de 1mm).

QUAIS AS ETAPAS DA CIRURGIA?

Sedação e anestesia local; Extração das unidades foliculares; contagem, separação e controle de qualidade das unidades e implantação (ou enxertia) na área calva (área receptora).

QUAIS OS PRINCIPAIS CUIDADOS?

O pós-operatório é muito tranquilo. Deve-se atentar com a limpeza e higiene do local operado; necessário um repouso relativo nos primeiros dias de pós-operatório, cuidado com calor e exposição solar em excesso; seguimento para controle e tratamento da calvície.

QUAL O RESULTADO FINAL?

O resultado final se dá após 9 a 12 meses de cirurgia. Espera-se um aspecto natural, delicado e sem o estigma da cirurgia.

PARA QUEM É RECOMENDADA A CIRURGIA DE IMPLANTE CAPILAR?

Tanto para homens e mulheres que se incomodam com áreas calvas ou com baixa densidade de fios. É recomendado também para rebaixar (ou avanço) da linha capilar; correção ou camuflagem de cicatrizes no couro cabeludo; restauração parcial ou total em sobrancelha; correção de falhas ou aumentar a densidade da barba.

EXISTE ALGUMA CONTRAINDICAÇÃO?

As contraindicações se baseiam a três fatores principais: a relação entre o tamanho da área calva e a quantidade de fios de cabelos disponíveis na área doadora; a origem ou causa da queda de cabelos; e a condição geral de saúde do paciente.

QUAL A IDADE MINIMA PARA SE FAZER?

Se a calvície incomoda e não está satisfeito com a aparência, desde que o diagnóstico for preciso e indicação e planejamento da cirurgia for bem elaborada, podemos indicar a cirurgia. Porém o  tratamento clínico prévio geralmente é indicado.

A CIRURGIA É A MELHOR FORMA DE RECONSTRUIR A AREA AFETADA PELA CALVICIE?

A cirurgia restaura a área afetada pela calvície, com a redistribuição de fios no couro cabeludo, quando associado a tratamento clínico com medicamentos e procedimentos propicia ainda melhores resultados.

PORQUE O SENHOR SE ESPECIALIZOU NESSA ÁREA?

Interesse e paixão surgiram durante a residência médica em cirurgia plástica.

COMO FOI SUA FORMAÇÃO E A ESPECIALIZAÇÃO EM TERAPIA CAPILAR?

Depois da especialização em cirurgia geral, os primeiros contratos com restauração capilar, foram durante a residência médica em cirurgia plástica. Participei de cursos específicos no Brasil e exterior. Tive a oportunidade de acompanhar e aprender muito com cirurgiões capilares de renome aqui no Brasil e nos EUA. Além de Continuamente me atualizar em congressos e reuniões científicas sobre restauração e Transplante capilar. Me mantenho em contato frequente com cirurgiões de todo mundo através ABCRC, SBCP, ASPS, ISAPS e ISHRS, sociedades médicas de que sou associado.