Lucy Rocha fala sobre o posicionamento da mulher na gestão da propriedade rural em encontro mensal do Projeto Gaia

744

Há seis anos, Lucy Rocha, CEO da Agro L Rocha, mudou de vida. Trocou a carreira como enfermeira e decidiu dedicar-se integralmente ao agronegócio. No encontro do mês de agosto do Projeto Gaia, que aconteceu dia 19 no auditório do Sicredi Rio Paraná PR/SP, ela contou como a empresa familiar se tornou referência da batata-doce regional, e o posicionamento feminino na gestão da propriedade rural.

Lucy Rocha, CEO da Agro L Rocha

Lucy explicou que no início precisou conhecer, aprender e entender como funciona os processos de trabalho, desde o campo até as questões burocráticas empresarial. Assim, imergindo nesse mundo, também vislumbrou novas mudanças.

Neta e filha de produtores rurais, salientou que a mulher tem que ser protagonista da sua própria história, fazendo parte da linha de frente da propriedade, além de ser mais atuante, seja no marketing, na inovação ou na própria gestão.

Conforme a idealizadora do Projeto Gaia, Roberta Melo, o agro é um setor pujante, e durante a pandemia demonstrou que é o carro-chefe da economia nacional.  “A pujança do agronegócio tem despertado nas mulheres do agro o desejo de fazer parte de todo esse contexto de desenvolvimento. Embora ainda exista muito machismo, não as impede de buscar o crescimento e chegarem aonde elas quiserem”, comentou.

Roberta Melo, idealizadora do Projeto Gaia

Colaborou: Francinara Nepomuceno