Dez médicos da região recebem Jubileu de Ouro em reconhecimento a 50 anos de profissão

301

Decidir qual carreira seguir é uma tomada de decisão muito importante na vida de qualquer pessoa. Seguir na mesma profissão há 50 anos é um privilégio para poucos. Em reconhecimento, o Cremesp (Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo) realizou na noite dessa segunda-feira (22), no Teatro Paulo Roberto Lisbôa, no Centro Cultural Matarazzo, uma solenidade que homenageou 10 médicos da região que há meio século ainda dedicam suas vidas à medicina. Com a presença de sextanistas e residentes de medicina, na oportunidade, cinco novos profissionais receberam suas carteiras profissionais.

Conforme a presidente do Cremesp, Irene Abramovich, desde 2018 [exceto no período da pandemia], o Conselho tem visitado as cidades onde residem sedes do Cremesp com número significativo de profissionais para a entrega da honraria.  “É uma honra para a autarquia ressaltar o Jubileu de Ouro de médicos que dedicaram a vida ao exercício ético da profissão”, ponderou Irene, que é formada há 55 anos.

Para o delegado superintendente da regional de Pres. Prudente, o Fernando Antônio Valejo, a medicina é de grande representatividade na sociedade. “Hoje temos aqui um encontro de gerações; ao fundo, uma plateia de jovens que estão prestes a se formar, à frente, profissionais altamente experientes. A medicina é quase um sacerdócio, envolve demais o profissional no seu dever”, destacou.

Colaborou: Francinara Nepomuceno