Triatleta Paulo Leite foi o melhor sul-americano no Mundial de Ironman, no Hawai

461

O triatleta prudentino Paulo César Leite foi um dos 40 brasileiros a disputar no Campeonato Mundial de Ironman, que aconteceu no mês de outubro em Kailua-Kona (Havaí). Pela primeira vez nessa competição, Paulo foi o melhor Sul-americano e brasileiro na categoria 55-59, com 10h25 de prova e 16ª colocado.

A seis dias da prova, o prudentino chegou ao Aeroporto Internacional de Kona após encarar uma viagem exaustiva de 30 horas e uma distância de 12 mil quilômetros da sua cidade natal. Com foco total, apesar da exuberante paisagem praiana, o atleta se preparou psicologicamente e fisicamente nos dias que antecederam a prova.

As ilhas havaianas têm um clima subtropical, com verão nos meses de maio e outubro e inverno entre novembro e abril. Em Kailua-Kona, o verão é quente, opressivo e de céu parcialmente encoberto, além de tratar de uma região com solo vulcânico. “No ciclismo, a prova é marcada por ser uma das mais difíceis do mundo, devido aos fortes ventos”, explica Paulo sobre a principal dificuldade vencida.

Com 32 anos de experiência na modalidade e há 10 integrando o Ironman Brasil, Paulo já participou do 70.3 nos EUA, representou a Seleção Brasileira no Mundial de Cancún (México) em 1995; e já havia sido classificado outras três vezes no Mundial do Havaí, porém, não pode participar anteriormente por questões pessoais, almejando realiza-lo após os 50 anos de idade. Após o desafio superado, agora ele tem novas metas. “O meu objetivo é focar na preparação de atletas e participar de provas a nível nacional e regional”, adianta.

À primeira vista

O esporte surgiu na vida de Paulo por acaso no ano de 1990, quando viajou para Caiobá (PR) e assistiu uma disputa no Sesc Short Triathlon. “Foi paixão imediata e no ano seguinte já participei como atleta”, revela. E de lá para cá foram diversas conquistas e vários pódios em 30 anos de carreira. “Esse esporte é o instrumento pelo qual mantenho a saúde física”, frisa Paulo.

O campeonato mundial

Durante  um ano, mais de 200 mil competidores disputam as 12 etapas do Ironman. Desses, somente 2.187 conseguem vaga para o Campeonato Mundial, em Kona. Para a prova de triathlon foram 3.8km de natação em mar quente, 180km de ciclismo no meio do deserto, e corrida de 42,2km sob o sol havaiano.

 Kailua-Kona

Kailua-Kona é a segunda maior cidade do Havaí, e a terceira no estado havaiano. Desde 1981 é casa para o Campeonato Mundial de Ironman. Famosa por seus campos de lava, tempo quente e ventos fortes que mudam constantemente, a cidade e seus arredores oferecem um percurso desafiador e disputas emocionantes.

(FRANCINARA NEPOMUCENO)