Instituto Sonhe é lançado em Prudente

415

Presidente Prudente é a terceira cidade brasileira a receber o Instituto Sonhe. O lançamento aconteceu nessa quinta-feira (1º) na Casa do Médico, e contou com a presença de empresários que estão engajados com a causa.

Mas o que é o Instituto Sonhe? Há 13 anos, a baiana Joana Machado foi despertada com o objetivo transformar toda tristeza e descaso social em oportunidade de uma vida melhor para crianças, adolescentes e seus familiares que residiam na região da Cracolândia, em São Paulo. Na capital, foi criando um espaço onde esse público pudesse ter um refúgio da realidade de violência, tráfico de drogas e habitações precárias.

Joana explicou que tudo começou com uma atividade de contação de histórias e balé clássico, seguindo por depois jiu-jitsu. “Vimos que a cultura, educação, esporte e assistências social geraram transformação na vida daquelas crianças. Hoje são 18 atividades”, disse. O prédio fica localizado no centro da Cracolância, atendendo cerca de mil assistidos na semana, atualmente. “É um espaço de segurança e amor”, destacou. O projeto se estendeu em 2020, dando início em Itaíba (Pernambuco).

Agora em 2022, o Instituto chega a Presidente Prudente. Conforme o coordenador prudentino, Raul Gomes, ele será situado no prédio do Centro Esportivo Antonio Benites (CEAB), no Jardim Itapura, com apoio da Prudenco e governo municipal. A inauguração está prevista para acontecer em fevereiro de 2023, cuja expectativa é chegar a atender em torno de 500 crianças e adolescentes.

Raul Gomes, Joana Machado e Gabriel Prieto
 

Na sede, as atividades oferecidas serão jiu-jitsu, futebol, balé, natação, informática, reforço escolar, além de alfabetização para adultos. Gomes explicou que a intenção também é formar parcerias para cursos profissionalizantes. “Precisamos de frentes nas áreas esportivas, salva-vidas, enfim, todas as áreas que precisam de professores para modalidades específicas”, frisou.

A organização humanitária preserva os principais valores morais e éticos, sem nenhuma distinção de raça, cor, origem, identidade e orientação sexual, religião ou qualquer outra natureza discriminatória ou preconceituosa. O vice-presidente do Instituto, Gabriel Prieto, salientou que cuidar de vulneráveis é transformar a mentalidade e a história de uma geração, dando novas oportunidades. “Somos uma ponte, uma resposta”, pontuou.

Cristolândia

O Instituto Sonhe chegou ao município através do apoio do pastor Fernando Menezes, presidente da Cristolândia. “Eu já conhecia o trabalho da Joana e sei da seriedade deles. Já realizamos aqui em Prudente um trabalho com foco na recuperação de moradores em situação rua, acolhimento de deficientes físico, e agora vamos estender a crianças em estado de vulnerabilidade social”, disse. Com o Instituto Sonhe, o objetivo é alcançar crianças da zona leste de Prudente. “Queremos criar um impacto e novas perspectivas naquela região”, pontuou Menezes.